Make your own free website on Tripod.com
Fonopara

 • Dislalia
 •
Gagueira
 •
Dislexia
 •
Disgrafia
 •
Disortografia
 •
Discalculia
 •
Afasia
 •
Distúrbio de Atenção
 •
A Leitura e a Escrita
 •
Distúrbio de Aprendizagem
• Atraso da Linguagem
Distúrbio de deglutição

Deficiência Auditiva Infantil
Código de Ética
Saiba Mais

  

Home | About | Links | Guestbook | Contato |
 

DISORTOGRFIA

    Espera-se que ao terminar o 1º grau, uma criança já faça uso da escrita de forma adequada. Para tanto, deve Ter conhecimento de todos os símbolos gráficos que representam os sons falados; deve Ter entendido a relação existente entre linguagem escrita e linguagem falada; deve saber juntar os símbolos gráficos para formar unidades lingüisticas com sentido; e, usar corretamente a pontuação. No entanto, nem todas as crianças têm facilidade em aprender a usar os processos gráficos para representarem a linguagem oral. Geralmente, estas crianças são classificadas de disortográficas.

    Ao se falar em disortografia, três critérios devem ser levados em consideração: o nível de escolaridade, a freqüência e os tipos de erros (Kinquel, 1985).Estes critérios permitem a realização do diagnóstico de uma criança disortográfica de forma objetiva  e concreta, pois nem todas as crianças  que apresentam dificuldades para escrever corretamente a língua falada, podem ser chamadas de disortográficas.

    No processo de escolaridade, a ocorrência de trocas ortográficas é esperada dependendo da série em que a criança se encontra.

Assim, numa 1º série, é esperado que a criança apresente uma grande quantidade e variedade  de trocas entre letras porque a relação entre palavra impressa e som, ainda não está totalmente automatizada. Da mesma forma, numa 2º série é aceitável que uma criança cometa erros quando escreve palavras como “necessidade”, “sucesso” , “excelência” (Ibidem , 1985).

    O outro critério que deve merecer atenção para o diagnóstico da disortografia é a freqüência das palavras têm menos uso. Fica claro, portanto, que avaliar a ortografia de uma criança usando-se palavras que não estão inseridas em seu vocabulário ambiental, é incorrer num erro, pois não se pode esperar que a criança escreva corretamente uma palavra que não conhece graficamente, nem compreende seu significado.

    Já a variável “tipo de erros”, vai permitir que se realize a classificação das trocas ortográficas em níveis que obedecem às dificuldades ortográficas  existentes na linguagem escrita. Neste sentido, um determinado erro pode ter valor maior e merecer mais atenção do que outro erro.

Home | About | Links | Guestbook | Contato |

Belém - Pará - Brasil
© 2000 Fonopara , Site design by Rogério Tavares